| Favoritos | Newsletter | RSS | Espanhol
 
Notícias - Notícias
2/10/2010

Carro eléctrico é "crítico" para o sucesso das renováveis


Portugal precisa do carro eléctrico para dar sustentabilidade económica e social ao esforço dos últimos anos em energias renováveis, nomeadamente eólica e agora hídrica, afirma o secretário de Estado da Energia, Carlos Zorrinho, em declarações ao PÚBLICO.

Os ministros europeus da Economia e da Competitividade reúnem-se hoje em conselho informal, em San Sebastian, para discutir se a introdução e desenvolvimento do carro eléctrico na União Europeia deve ser ou não objecto de uma estratégia integrada, ao nível europeu. A questão já foi claramente colocada aos estados-membros pela presidência espanhola da UE e a resposta deverá ser conhecida hoje.

Portugal é um dos sete países europeus onde decorre um programa de introdução do carro eléctrico, sendo considerado pioneiro particularmente em duas componentes: promoção de um sistema integrado, desde a produção ao consumo, com carregamento aberto a todas as marcas e construção de um modelo de gestão focado no consumidor.

Num momento em que outros países desenvolvem programas ambiciosos para o carro eléctrico, o Governo português defende que o programa nacional vai "permitir a sustentabilidade económica e social" do esforço que o país fez até agora em energias renováveis. O objectivo é optimizar os recursos energéticos renováveis do país, quer pela valorização do potencial eólico e hídrico do país, quer pela possibilidade de os veículos funcionarem, a prazo, como armazéns móveis de electricidade para posterior entrega à rede.

A prevista expansão do carro eléctrico vai permitir, para Carlos Zorrinho, o "alisamento do consumo de electricidade", considerando ser este o "ponto absolutamente crítico" para a desejada sustentabilidade, e "evitar que os recursos renováveis do país não sejam utilizados ou se diga que temos recursos a mais", em certos períodos de tempo.

Se as sinergias entre a energia eólica e hídrica têm funcionado até agora como um dueto (o vento que sopra normalmente à noite é considerado ideal para bombar a água das barragens para produzir electricidade durante o dia), a relação pode passar a um trio. O objectivo é que, com o desenvolvimento das redes inteligentes, os carros eléctricos funcionem como armazéns ambulantes de energia limpa, depois entregue à rede, nos períodos de pico de consumo - resolvendo um dos dilemas desta indústria, que é a armazenagem.
Público


Bookmark and Share | Voltar | Topo | Imprimir |
PUB
Pós-graduação em Energia Solar

:: Produzido por PER. Copyright © 2002-2009. Todos os direitos reservados ::
:: :: Editorial :: Sobre o PER ::
Última actualização 2/2/2017