| Favoritos | Newsletter | RSS | Espanhol
 
Destaques
5/17/2013

A AMES no contexto nacional e europeu (por Luís Fernandes)


A Agência Municipal de Energia de Sintra (AMES) é uma Associação sem fins lucrativos, criada com o apoio da União Europeia e da Câmara Municipal de Sintra (CMS) em 1997. O objetivo da sua criação foi a contribuir para a utilização racional de energia, a conservação de energia, a gestão ambiental e o melhor aproveitamento dos recursos energéticos nos sistemas de produção, transporte, distribuição e consumos.

Desde Novembro de 2012, a AMES lidera a Rede Nacional de Agências de Energia e Ambiente (RNAE), constituída por todas as agências de energia e de ambiente de âmbito municipal, regional e nacional.
 
As competências da AMES passam pela dinamização de projetos tanto a nível nacional como europeu, nomeadamente:
 
1. Matrizes e Planos Energéticos
O Plano Energético de Sintra (PES) foi o primeiro estudo deste tipo a ser desenvolvido em Portugal, permitindo o completo conhecimento sobre todos os consumos de energia que ocorrem no território do município. Em Dezembro de 2011 foi lançada a Matriz Energética dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Sintra, dotando esta instituição dos elementos necessários à identificação de oportunidades de melhoria.
 
2. Sensibilização e Informação
Os projetos baseados na sensibilização e informação passam pelo contacto direto com os munícipes do concelho de Sintra para o esclarecimento de questões relacionadas com a utilização racional de energia, a promoção da aplicação de energias renováveis e a melhoria da eficiência energética nas suas casas ou empresas. Privilegiamos especialmente o contacto com os mais jovens do concelho, nomeadamente em idade escolar, formando futuros decisores para uma sociedade sustentável.
 
3. Construção Sustentável
Promoção da aposta em soluções construtivas que, cumprindo as suas funções essenciais, tornem os edifícios energeticamente mais eficientes, e cuja integração urbana favoreça a sociedade e o ambiente em que se integra. 
 
4. Microgeração e Solar Térmico
Fornecimento do apoio técnico necessário à implementação de unidades de Microgeração, Minigeração e Solar Térmico em infraestruturas geridas por Juntas de Freguesia (Mercados, Cemitérios), pelos SMAS (Oficinas) e pela CMS (Piscinas Municipais), nomeadamente através da elaboração de estudos de viabilidade técnica, económica e ambiental.
 
5. Mobilidade Sustentável
Dinamização de projectos promotores da mobilidade sustentável, nomeadamente através da recolha de óleo alimentar usado (OAU) para posterior valorização energética em biodiesel e fecho do ciclo deste resíduo com a utilização do biocombustível na frota municipal. Outros projectos envolvem a sensibilização para a mobilidade eléctrica decorrente do facto de Sintra ser um dos Município abrangidos pelo Mobi-E. 
 
6. Utilização Racional de Água
Em Outubro de 2009, a AMES lançou a Matriz da Água de Sintra, que apresenta o diagnóstico dos usos da água e potencia a elaboração de políticas dirigidas para a diminuição dos desperdícios no uso deste recurso no concelho, quer pelas empresas, quer pelos munícipes. 
 
7. Diagnósticos Energéticos
Outro dos campos de actuação da AMES prende-se com a realização de Diagnósticos Energéticos a edifícios públicos ou privados, de forma a serem avaliados os consumos de energia e a sugerir soluções de vários graus de complexidade, para que seja possível a redução dos mesmos. 
 
8. Projectos Europeus
A AMES concorre ao Intelligent Energy Europe (IEE) e ao Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica (PPEC) para co-financiar projectos específicos a nível individual ou em parceria com agências congéneres.
 
Luís Fernandes
Administrador Delegado da AMES
 
Nota:O Portal de Energias Renováveis não se responsabiliza pelos textos escritos pelas personalidades/entidades que gentilmente aceitam escrever um artigo neste portal.

 




Bookmark and Share | Voltar | Topo | Imprimir |
PUB
Pós-graduação em Energia Solar

:: Produzido por PER. Copyright © 2002-2009. Todos os direitos reservados ::
:: :: Editorial :: Sobre o PER ::
Última actualização 2/2/2017